Blue Flower

O Madrigal In Casa é um grupo coral independente e amador.

Foi criado em Campinas, interior do estado de São Paulo, em 1983, por Beatriz Dokkedal e amigos.

Beatriz, sua regente, fez o curso da UNICAMP.

O repertório do grupo é eclético, vai de música renascentista até arranjos para sambas de Assis Valente e Adoniran Barbosa.

Constantemente atuante, principalmente em Campinas e região, o In Casa busca fazer boa música coral, acessível a todos os públicos.

Em 1996 o grupo lançou seu primeiro CD, totalmente realizado com recursos próprios, o Feito In Casa.

A partir de 1997, com o objetivo de divulgar mais amplamente o seu trabalho, o In Casa participou de concursos de âmbito estadual e nacional.

Assim obteve os seguintes resultados:

- I Concurso Nacional de Canto Coral da FUNARTE (Rio de Janeiro - 1997) - 2° lugar

- II Concurso Nacional de Canto Coral da FUNARTE (Rio de Janeiro - 1999) - 2° lugar

- Mapa Cultural Paulista (São Paulo - 1997) - 1° lugar

- Mapa Cultural Paulista (São Paulo - 2000) - 2° lugar

- Mapa Cultural Paulista (São Paulo - 2005/2006) - 1° lugar

Em 1998 o grupo celebrou quinze anos de atividade ininterrupta com um concerto de gala e uma grande festa.

Em 1999 foi lançado Mantiqueira, o segundo CD.

Neste mesmo ano o In Casa adquire personalidade jurídica tornando-se uma sociedade civil de caráter cultural sem fins lucrativos.

Em 2000 foi criado o projeto Na Casa do In Casa, cujo intuito é trazer a Campinas grupos que desenvolvam um trabalho de boa qualidade na área do canto coral.

O Na Casa do In Casa trouxe a Campinas os seguintes grupos:

- São Vicente a Cappella - grupo jovem ligado ao tradicional colégio carioca São Vicente de Paulo, dirigido por Patrícia Costa (2000, 2003 e 2008);

- Coral da UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), sob a regência de Eduardo Fernandes e com direção cênica de Reynaldo Puebla (2000);

- Madrigal da UFSCAR (Universidade Federal de São Carlos), dirigido por Lilian Cury (2001);

- Madrigal Vocalis, grupo independente de S. José dos Campos, sob a regência de José Roberto Canizza (2001).

Em 2003 o grupo apresentou-se durante o III Fórum RioAcappella de Música Vocal, no Rio de Janeiro, evento que vem adquirindo grande importância no cenário da música vocal no Brasil e realizou seu concerto-festa de 20 anos.

2004 foi um ano de reestruturação de elenco e repertório em que destaca-se a apresentação no III Encontro Internacional de Corais de Petrópolis, ao lado do grupo carioca Harte Vocal, dirigido por Solange Mendonça, respeitadíssima regente atuante já há vários anos no cenário coral brasileiro.

Entre 2005 e 2008 o Madrigal In Casa empenhou-se na preparação e gravação de seu terceiro CD.

Sua vitória no Mapa Cultural Paulista 2005/2006 proporcionou-lhe os recursos necessários para a empreitada e uma longa procura por um estúdio adequado levou-o a São Paulo e à Cia. do Gato.

Assim, em novembro de 2008 foi lançado Repara na Canção e simultaneamente foram comemorados os 25 anos de In Casa.

Entre 2009 e 2013 o grupo passa por nova reestruturação de elenco.

Nesse período destacam-se os segintes eventos e participações:

- II Encontro Nacional de Corais do Conservatório de Tatuí (agosto de 2010 - Tatuí - SP)

- VII e VIII Festivais de Música Sacra de Campinas (agosto de 2009 e agosto de 2010 - Catedral Metropolitana de Campinas - Campinas - SP)

- VII Festival Unicamp de Corais (outubro de 2011 - Auditório do Instituto de Artes - Unicamp - Campinas - SP)

- Concerto no projeto Sesc na Capela (dezembro de 2012 - Capela N. S. da Boa Morte - Campinas - SP)

Em 2013 o Madrigal In Casa celebrou seus 30 anos com a realização de vários eventos alusivos à data. Destacam-se o Festival 30 Anos, que reuniu o In Casa e outros coros de Campinas e região e o Concerto de 30 Anos (15 de dezembro de 2013 - Teatro Castro Mendes - Campinas - SP).

Em 2014 e 2015 o Madrigal In Casa inicia um projeto de preparação e execução de arranjos e composições de membros do grupo.

Durante esse período passam a integrar seu repertório arranjos de Henrique Cantalogo e Marcus Vinícius, além de composições de Marcus Vinícius e Jorge Moreira.

Além disso, foi feito um trabalho de resgate de arranjos e composições já executados anteriormente pelo In Casa, também de autoria de membros do grupo. Aqui comparecem Christina Bottura e, novamente, Jorge Moreira.

Em 2016 o Madrigal In Casa concentra-se principalmente na preparação de seu próximo registro gravado. O projeto é um CD com composições e arranjos de seu mais produtivo colaborador, Jorge Moreira.